sexta-feira, 7 de maio de 2010

Chocolate faz mal para a saúde?

Veja os benefícios e malefícios desta deliciosa iguaria.
Considerado o grande vilão das dietas, o chocolate é liderado como o alimento mais desejado por crianças e adultos. Batizado pelos gregos de “theobroma”, que significa alimento dos deuses, esta iguaria causa um verdadeiro fascínio entre as pessoas a ponto de fazer com que algumas fiquem viciadas, os chamados “chocólatras“.
Mas será que o chocolate é mesmo o grande vilão da dieta? Depende do bom senso de quem vai consumí-lo. O chocolate possui várias propriedades nutritivas, mas o excesso pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares e obesidade, devido ao seu alto teor calórico e grande quantidade de gorduras, presente principalmente nos chocolates ao leite e branco. Além disso, o excesso destes chocolates pode causar enxaqueca, irritações na pele, no estômago e no intestino.
Apesar de vilão, quando consumido moderadamente o chocolate pode razer benefícios para a saúde, pois ele é fonte de vitaminas A, B, C, D, minarais como potássio, ferro, sódio e flúor. Além disso, pode aumentar o nível da serotonina, hormônio que traz a sensação de bem-estar que ajuda a combater a depressão e a ansiedade.
O chocolate que traz mais benefícios à saúde é o amargo, feito com cacau puro e sem gorduras do leite. Este chocolate possui flavonóides, substância antioxidante que reduz o risco de doenças cardíacas. Além disso, o cacau possui ácido oléico, que protege as artérias, elevam o HDL (colesterol bom) e diminuem o LDL (colesterol ruim).
Pesquisas comprovaram que o chocolate amargo possui uma substância chamada de treobomina, que atua no sistema nervoso e muscular, favorecendo o bom funcionamento cardíaco e prevenindo a hipertensão.
O chocolate amargo ajuda até a emagrecer. Isso mesmo! Quando consumido um pedaço pequeno de chocolate amargo (acima de 60% de cacau) em jejum, este diminui a vontade de comer doces ao longo do dia e ainda ajuda a acelerar o metabolismo, facilitando a perda de peso.
Portanto, quando consumido moderadamente, o grande vilão pode se tornar um ótimo aliado à sua saúde.
Materia retirada do site: Dieta Ligth

 

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

QUINOA


PROPRIEDADES NUTRICIONAIS

A quinoa foi escolhida pela Nasa por ser uma ótima fonte de proteínas de

alto valor biológico e fornecer todos os aminoácidos essenciais necessários para a

formação de enzimas e de massa muscular e para todo o funcionamento orgânico.

Os aminoácidos essenciais não são produzidos pelo organismo humano e, por

isso, é preciso buscá-los na comida. As principais fontes são os alimentos de

origem animal. 'Como tem uma quantidade muito grande de proteínas e todos os

aminoácidos essenciais, além de ser rica em ferro e zinco, a quinoa é de especial

interesse para o vegetariano. Aquinoa ainda fornece magnésio, potássio,

manganês, vitaminas B1, B2, B3, D e E. Para completar, é um alimento rico em

fibras também bastante calórico 100 gramas correspondem a 450 calorias.

O amaranto possui grande potencial nutritivo. A semente possui cerca de

15% de proteínas, que tem uma qualidade biológica comparável à do leite e

superior a de outros vegetais, como a soja e o feijão. O amaranto também é rico

em fibras e pode ser utilizado como fonte de zinco, fósforo e cálcio, elemento

pouco encontrado em vegetais. Experiências realizadas com coelhos de

laboratório na FSP, que tiveram seu colesterol aumentado por uma dieta,

demonstraram a capacidade do amaranto em reduzir os níveis plasmáticos de

colesterol. O amaranto é um arbusto que pode atingir até 2 metros de altura, com

folhas grandes e panículas (tufos semelhantes às espigas) que concentram as

sementes. "As folhas podem ser cozidas como a couve". Para a produção de

farinha, é necessário extrair das sementes o óleo, que tem altos níveis de ácidos

graxos insaturados e também poderia ser usado na alimentação.

INDICAÇÕES:

Não há restrições para o consumo daquinoa e amaranto, mas o público-

alvo são os portadores de doença celíaca (intolerância a alimentos à base de trigo,

centeio, cevada e aveia), já que ela é totalmente isenta de glúten e ainda possui

outras características como proteína de qualidade, em quantidade superior à dos

cereais; amido com grânulos pequenos, que facilitam a produção de alimentos

congelados; fração de gorduras que auxiliam na redução do colesterol; vitaminas

(em especial a E) e minerais, como o cálcio, o magnésio, o manganês e o ferro em

quantidades que superam com vantagem os cereais. Assim, eles estarão

incorporando opções para diversificar os alimentos e aumentando as chances de

levar uma vida normal. Certamente, os que sofrem dessa enfermidade genética

passarão, ao longo do tempo, a perceber os demais benefícios de seu uso. Os

atletas devem ingeri-la antes e depois das provas, pois a quinoacontém ômega 3

e ômega 6, auxiliares no armazenamento de glicogênio nos músculos; as

crianças, como alternativa ao leite de vaca; e os idosos, porque se trata de um

alimento rico em lisina, aminoácido que ajuda a fortalecer a imunidade e amelhorar a memória.

 
Related Posts with Thumbnails