quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Dicas para o preparo dos chás:


Foto: vidaempaz.wordpress.com
. Alcachofra
Preparo: chá deve ser feito com as folhas para consumo e tem como Indicações: problemas do fígado,atua como colerético e colagogo, colesterol e pressão alta.
• Alecrim
Preparo: chá feito com as folhas para consumo e uso externo Indicações: problemas de circulação, hemorróidas. Em caso de feridas, lavar o local com o chá
• Babosa
Preparo: duas gotas extraídas da folha em copo d’água para consumo. Para uso externo, aplicar a “baba” da planta no local afetado Indicações: gastrite e úlceras (uso interno), queimaduras, hemorragias, feridas, furúnculos e queda de cabelo (uso externo)
• Baleeira
Preparo: chá à base das folhas para consumo e uso externo Indicações: diarréias e hemorróidas (fazer banho de assento)
• Boldo
Preparo: chá feito com as folhas colocadas em água fervente e depois desligar o fogo e deixar por quinze minutos, coar e beber. Nunca utilizar as folhas maceradas sem fervura pois elas possuem alcalóides tóxicos que podem lesar o fígado. Indicações: problemas de fígado, estômago, digestão e prisão de ventre
• Camomila
Preparo: chá feito com as flores para consumo e uso externo Indicações: cólicas (uso interno) e inflamações (uso externo)
• Capim-cidró
Preparo: fazer chá das folhas para consumo Indicações: gripe, pressão alta e febre Contra-indicação: não deve ser usado por quem tem pressão baixa
• Carquejinha
Preparo: fazer chá dos ramos com folhas para consumo Indicações: problemas digestivos e estomacais, debilidade orgânica
• Chá-de-bugre
Preparo: fazer chá das folhas para consumo e uso externo Indicações: problemas circulatórios e de pressão alta (uso interno) e feridas
• Cipó-mil-homens
Preparo: fazer chá a partir do cipó (para consumo) ou tintura (uso externo) Indicações: picadas de insetos, alergias e problemas estomacais. Para uso externo, fazer tintura e passar no local para picada de insetos, aranha, cobra, alergias e feridas (atenção: não substitui os tratamentos da medicina convencional)
• Confrei
Preparo: chá, cataplasma ou pomada feitas a partir das folhas apenas para uso externo. Não deve ser ingerido Indicações: feridas, cortes, queimaduras.
• Dente-de-leão
Preparo: chá, suco ou salada das folhas ou raízes para consumo Indicações: hemorróidas, problemas hepáticos, renais e anemia
• Erva-de-bicho
Preparo: chá feito das folhas para consumo e uso externo Indicações: varizes, hemorróidas (banho de assento)
• Espinheira-santa
Preparo: fazer chá das folhas para consumo e uso externo Indicações: úlceras do estômago (uso interno), feridas, cortes (uso externo)
• Funcho
Preparo: chá para consumo feito dos frutos Indicações: cólicas intestinais, tosse
• Guaco
Preparo: chá ou xarope feito das folhas para consumo Indicações: usado como expectorante em crises de tosse e bronquite
• Hortelã
Preparo: chá feito das folhas para uso interno Indicações: prisão de ventre, vermes, problemas digestivos
• Losna
Preparo: chá feito a partir das folhas e flores para consumo Indicações: problemas estomacais, de fígado, vermes e falta de apetite
• Macela
Preparo: chá com as flores, para consumo e uso externo Indicações: problemas digestivos, inflamações, colesterol (uso interno), feridas (uso externo – lavar o local afetado)
• Maracujá
Preparo: chá com folhas e flores e suco da fruta para consumo Indicações: usado como calmante e diurético
• Melissa
Preparo: chá feito a partir das folhas para uso interno Indicações: usado como calmante, também combate insônia, dor de cabeça e problemas digestivos
• Pata-de-vaca
Preparo: fazer chá das folhas para consumo Indicações: infecção urinária e dos rins, diabetes. Atenção: não substitui o tratamento da medicina convencional
• Poejo
Preparo: chá ou xarope feito das folhas para consumo Indicações: problemas digestivos, tosse, complicações das vias respiratórias. Também usado como calmante
• Quebra-pedra
Preparo: fazer chá da planta toda para consumo Indicações: pedra nos rins
• Sene
Preparo: fazer chá da planta toda para consumo Indicações: pedra nos rins
• Tansagem
Preparo: fazer chá das folhas e raízes para consumo Indicações: dor de garganta, infecções urinárias, gengivite, estomatite, faringite e amigdalite. Atenção: não substitui o tratamento convenciona.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

QUINOA


PROPRIEDADES NUTRICIONAIS

A quinoa foi escolhida pela Nasa por ser uma ótima fonte de proteínas de

alto valor biológico e fornecer todos os aminoácidos essenciais necessários para a

formação de enzimas e de massa muscular e para todo o funcionamento orgânico.

Os aminoácidos essenciais não são produzidos pelo organismo humano e, por

isso, é preciso buscá-los na comida. As principais fontes são os alimentos de

origem animal. 'Como tem uma quantidade muito grande de proteínas e todos os

aminoácidos essenciais, além de ser rica em ferro e zinco, a quinoa é de especial

interesse para o vegetariano. Aquinoa ainda fornece magnésio, potássio,

manganês, vitaminas B1, B2, B3, D e E. Para completar, é um alimento rico em

fibras também bastante calórico 100 gramas correspondem a 450 calorias.

O amaranto possui grande potencial nutritivo. A semente possui cerca de

15% de proteínas, que tem uma qualidade biológica comparável à do leite e

superior a de outros vegetais, como a soja e o feijão. O amaranto também é rico

em fibras e pode ser utilizado como fonte de zinco, fósforo e cálcio, elemento

pouco encontrado em vegetais. Experiências realizadas com coelhos de

laboratório na FSP, que tiveram seu colesterol aumentado por uma dieta,

demonstraram a capacidade do amaranto em reduzir os níveis plasmáticos de

colesterol. O amaranto é um arbusto que pode atingir até 2 metros de altura, com

folhas grandes e panículas (tufos semelhantes às espigas) que concentram as

sementes. "As folhas podem ser cozidas como a couve". Para a produção de

farinha, é necessário extrair das sementes o óleo, que tem altos níveis de ácidos

graxos insaturados e também poderia ser usado na alimentação.

INDICAÇÕES:

Não há restrições para o consumo daquinoa e amaranto, mas o público-

alvo são os portadores de doença celíaca (intolerância a alimentos à base de trigo,

centeio, cevada e aveia), já que ela é totalmente isenta de glúten e ainda possui

outras características como proteína de qualidade, em quantidade superior à dos

cereais; amido com grânulos pequenos, que facilitam a produção de alimentos

congelados; fração de gorduras que auxiliam na redução do colesterol; vitaminas

(em especial a E) e minerais, como o cálcio, o magnésio, o manganês e o ferro em

quantidades que superam com vantagem os cereais. Assim, eles estarão

incorporando opções para diversificar os alimentos e aumentando as chances de

levar uma vida normal. Certamente, os que sofrem dessa enfermidade genética

passarão, ao longo do tempo, a perceber os demais benefícios de seu uso. Os

atletas devem ingeri-la antes e depois das provas, pois a quinoacontém ômega 3

e ômega 6, auxiliares no armazenamento de glicogênio nos músculos; as

crianças, como alternativa ao leite de vaca; e os idosos, porque se trata de um

alimento rico em lisina, aminoácido que ajuda a fortalecer a imunidade e amelhorar a memória.

 
Related Posts with Thumbnails